Monitoramento da Saúde Esportiva

  • Indicação:

    Para qualquer pessoa, em qualquer idade, com qualquer nível de condicionamento físico.

  • Benefícios:

    Obter saúde, buscar parâmetros fisiológicos, melhorar e otimizar desempenho físico e prevenir lesões.

GERENCIAMENTO DE STRESS E FADIGA

Monitorar a Saúde Esportiva, Controlar e Acelerar o Processo de Recuperação Fisiológica e Muscular.

Consulta com o Dr. Rogério Neves que através de um conjunto de procedimentos, obtem-se dados objetivos para avaliar às condições fisiológicas do esportista e/ou atleta, frente ao esforço gerado pela carga de treinamento. Quando o praticante realiza um treino específico dentro de uma periodização de treinamento, alguns fatores como o stress oxidativo, microlesões musculares e processos metabólicos, oriundos dos estímulos e da carga do treinamento, precisam ser monitorados, e partir de então, individualizar o processo de recuperação e entender as respostas fisiológicas e hormonais que devem ser ajustadas e tratadas conforme as necessidades apresentadas. O resultado das avaliações permite verificar possíveis desequilíbrios entre o impacto provocado pelo exercício físico e o estado geral fisiológico do avaliado, possibilitando a intervenção no planejamento de treinos para otimizar a performance e a diminuição no risco de lesões.

INDICAÇÕES ESPECÍFICAS

  • Atletas amadores e profissionais que buscam o alto rendimento físico (Maratonas, Triatlo, Futebol…);
  • Fases especiais de treinamento (volume ou intensidade altas, referindo cansaço físico, baixo rendimento, infecções, câimbras frequentes…);
  • Atletas amadores e profissionais que se lesionam frequentemente;

 

PROCEDIMENTOS REALIZADOS DURANTE O MONITORAMENTO

I. Avaliação do Stress Fisiológico
Identifica a capacidade de energia e o estado de equilíbrio fisiológico.

Realizada através do estudo da variabilidade da frequência cardíaca analisa-se o comportamento do sistema Nervoso Autônomo – Simpático e Parassimpático (Modulação Simpático-Vagal). Procedimento utilizado para verificar a condição fisiológica e a capacidade de recuperação física, frente ao volume e intensidade gerados pela carga de treinamento (estresse físico e mental), overtraining, recuperação entre sessões de treinos e eventos esportivos, condição emocional e arritmias cardíacas assintomáticas. Possíveis disfunções neste sistema podem estar correlacionadas também com quadros hipertensivos, doenças agudas ou crônicas.

II. Avaliação do Stress Muscular
Identifica o perfil termográfico das assimetrias musculaturas.

Consiste na captura de imagens da superfície corpórea através de uma câmara termográfica científica, onde a temperatura do corpo é avaliada para monitorar as assimetrias térmicas provocadas pelo esforço físico. A tecnologia infravermelha, identifica o processo inflamatório muscular, permitindo adequar o processo de recuperação e intervir em mudanças na rotina de treinamento frente às adaptações aos exercícios. A principal aplicação da termografia relaciona-se com a prevenção de lesões, principalmente do tipo muscular, uma vez que existe uma alta correlação entre a temperatura, dor muscular e a identificação de desequilíbrios bilaterais. Acompanhamento e evolução das lesões desportivas pode ser uma aplicação interessante da câmara termográfica, pelo fato de termos informações em tempo real e de identificar como está respondendo à carga de treinamento, se ocorre uma sobrecarga ou se perde calor em uma área lesada, significando a tomada decisões mais seguras e objetivas sobre a recuperação deste atleta.

III. Avaliação do Status de Hidratação
Identifica o estado de hidratação (classifica o grau de desidratação).

Realizada através da amostra de urina, analisa-se o estado de hidratação para um bom funcionamento muscular e controle da temperatura corporal (termorregulação). Com a evolução no ganho de performance e uma melhor aclimatação, temos o aumento na taxa de sudorese, tornando-se ainda mais importante a hidratação adaptada, para um melhor aproveitamento e eficiência no desempenho físico.
                  

IV. Avaliação da Qualidade do Sono
Identifica o impacto do sono na performance.

Ter um bom padrão de sono é parte fundamental para um processo regenerativo adequado e para o atleta que busca desempenho, torna-se importante o monitoramento do sono, no sentido de se obter informações e analisar alguns fatores que possam afetar a sua qualidade. O teste de recuperação noturna permite verificar a qualidade restaurativa do sono por meio de um índice de recuperação, avaliando também dados sobre a quantidade e a capacidade de identificar e gerenciar fatores que reduzem o poder restaurador de seu sono. O Overnight Recovery é um ponto de ênfase cada vez mais importante no esporte. Um estudo recente revelou que a chance de lesão foi reduzida em 68% em atletas que dormiram mais de 8 horas por noite, enquanto o tempo de reação acelera em 7% para cada hora de sono melhorado. Com isso teremos profunda consciência de como seu corpo responde durante a noite e sabendo que suas baterias estão carregadas, você poderá enfrentar desafios e recuperar-se melhor.

 

COMPARTILHE ESTE SERVIÇO