Fique por Dentro

Blog & News

Por quê depois de treinar os músculos ficam doloridos no dia seguinte?

A Dor Muscular de Início Tardio ou DOMS (Delayed Onset Muscle Soreness), na prática é a “dor do dia seguinte” que representa a percepção da musculatura, às vezes apenas ligeiramente dolorida ou em outras situações com intensidade bem maior daquele grupamento muscular solicitado durante o exercício físico.

Esta dor é causada por esforço físico intenso ou acima do habitual, podendo ainda nos dias de hoje estar associada erroneamente à concentração de ácido lático no músculo. A associação do ácido lático à dor muscular não é necessariamente equivocada, uma vez que o acúmulo deste no músculo resulta em um quadro doloroso. Trata-se de uma dor aguda que aparece durante e imediatamente após o exercício. Ela é decorrente da falta de fluxo sanguíneo nos músculos em atividade (isquemia) e, em razão deste processo, os produtos da atividade metabólica (acido lático e potássio) não podem ser removidos. Em excesso, eles estimulam os receptores dolorosos localizados nos músculos.

A dor persiste até que a intensidade da contração para restabelecer o fluxo seja reduzida ou interrompida. Estudos recentes sobre a DOMS comprovam, inclusive, que o ácido lático é eliminado do organismo em duas ou três horas após o término da atividade física. A dor tardia, por sua vez, está associada a microtraumas musculares. O esforço provoca lesões em algumas células musculares (fibras), que por sua vez sofrem rupturas e derramam enzimas (creatinoquinase ou CK) na corrente sangüínea, levando a uma resposta inflamatória, causando dor e edema. O pico da CK pode aparecer ao redor de 48 horas após o término das sessões de exercícios.

Deixe um Comentário